INCLUSÃO DIGITAL DE ALUNOS DE BAIXA RENDA

Wânia Cristina Duarte, Marcos Cristiano Dos Reis

Resumo


RESUMO: Quando as diferenças se tornam barreiras para a convivência de uma pessoa em sociedade temos um caso de exclusão social, de fato, de alguma forma todos nós somos diferentes, assim viver em sociedade é viver em diversidade, por isso, existe a necessidade de promover a inclusão social e digital das pessoas, e no caso do presente trabalho é a inclusão das crianças de baixa renda. Por isso, o problema do presente trabalho: foi como a educação social e digital é garantida no Brasil? Dessa forma, o objetivo geral do presente artigo é analisar como a inclusão digital dos alunos de baixa renda é garantida e os objetivos específicos são identificar os fatores que geram a exclusão social, analisar o que característica uma pessoa de baixa renda e avaliar a jurisprudência brasileira sobre o referido assunto. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa, pois foi feito a coleta de dados para análise do tema proposto, com a finalidade de descrever os seus aspectos, e também foi utilizado o método dedutivo para uma maior veracidade dos fatos.

PALAVRAS-CHAVE: Inclusão digital. Direito à educação. Baixa renda.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar (+) qualidade total na educação.

Ed. Campinas. Papirus. 2018.

AMARO, R. R. Exclusão social hoje. Florianópolis: Ed da UFSC, 2014.

BEHAR, Francisca E. S. Pobreza e desigualdades sócio territoriais: uma problematização

acerca da perspectiva territorial nas políticas públicas sociais no município de Pau dos

Ferros/RN. 235 f. Dissertação - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa ético e

cidadania: construindo valores na escola e na sociedade. Módulo 4: inclusão social. Equipe

de elaboração: Ulisses F. Araújo et al. – Brasília, DF: Ministério da Educação; Secretaria de

Educação Básica: 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa ético e

cidadania: construindo valores na escola e na sociedade. Brasília, DF: Ministério da

Educação; Secretaria de Educação Básica: 2007. Disponível em:

https://new.safernet.org.br/content/guias-%C3%A9tica-e-cidadania-na-escola. Acesso em: 13

jan. 2020.

BRASIL. Secretaria de Desenvolvimento Social. O que é cadastro único. Brasília, 2021.

Disponível em: https://www.sedes.df.gov.br/cadastro-unico/. Acesso em: 12 de setembro de

BRUZZI, Ricardo P. O impacto do crescimento econômico e de reduções no grau de

desigualdade sobre a pobreza. Brasília: Ipea, 2016.

CANDAU, Vera Maria. Educação em direitos humanos e diferenças culturais: questões e

buscas. A Cord da cultura, 5 fev. 2014. Disponível em:

Novos Direitos v.10, n.1, jan.- jun. 2020, p.104-119 ISSN: 2447 - 1631

http://www.acordacultura.org.br/artigos/05022014/educacao-em-direitos-humanos-ediferencas-culturais-questoes-e-buscas. Acesso em: 13 jan. 2020.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Bolsonaro veta ajuda financeira para internet de alunos e

professores de escolas públicas. Disponível em: https://www.camara.leg.br/noticias/737836-

bolsonaro-veta-ajuda-financeira-para-internet-de-alunos-e-professores-das-escolas-publicas,.

Acesso em: 07 nov. 2021

MORAES, Alexandre de. Direitos humanos fundamentais. 10 Ed. São Paulo. Atlas. 2019.

MINAYO, M. C. S. (Org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis:

Vozes, 2016.

PAIVA, L.L. Do giz colorido ao data show: uma conexão desconectada. Juiz de Fora. UFJF.

PINZANI, Lígia Silva; REGO, Marisa Narciso. O paradigma educacional emergente. Rio de

Janeiro: Vozes 2016.

SARAIVA, Rachel. Discriminação de gênero embutida em algoritmos. Instituto de

Pesquisa em Direito e Tecnologia de Recife, 8 mar. 2019. Disponível em:

http://ip.rec.br/2019/03/08/discriminacao-de-genero-embutida-em-algoritmos/. Acesso em: 13

jan. 2020.

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Recurso Extraordinário com Agravo. Disponível

em:https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/919918690/recurso-extraordinario-com-agravoare-1275760-pe-0810113-3720174058300?ref=feed. Acesso em: 10 out. 2021

ZANELLA, Liane Carly Hermes. Metodologia de Pesquisa. 2º reimpressão. Florianópolis.

Departamento de Ciências da Administração. 2013.

ZUCKERMAN, E. Redes sociais criam bolhas ideológicas inacessíveis a quem pensa

diferente. Folha de São Paulo, 24 set. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.