GUARDA COMPARTILHADA DE ANIMAIS NA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE CONJUGAL

Brunna Heloysa Rocha Dias, Lizandro Poletto

Resumo


O presente artigo apresenta uma nova visão de como a sociedade esta se adaptando aos novos modelos de família, levando em conta o aumento significante de sentimentos e relações entre humanos e animais, e a posição do ordenamento jurídico brasileiro sobre esse assunto onde o animal tem ganhado cada vez mais espaço na vida dos cônjuges. Trata-se também dos direitos dos animais, para não serem vistos somente como um ser semovente que é a realidade que estamos buscando mudança, onde já há argumentos que demonstram a imperiosa necessidade de considerar o interesse do animal e preservar seu bem estar.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Rogério. Separação faz casais irem à Justiça por guarda e pensão de animais de estimação. 2013. Disponível em:

.

Acesso em: 22 nov. 2018.

BECKER, Marty. O poder curativo dos bichos: como aproveitar a incrível capacidade dos bichos de manter as pessoas felizes e saudáveis. Tradução de A. B. Pinheiro de Lemos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

BRASIL. Lei nº. 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2017.

______. Projeto de Lei 1.058, apresentado em 13 de abril de 2011 à Câmara dos Deputados. Dispõe sobre a guarda de animais de estimação nos casos da dissolução litigiosa da sociedade e do vínculo conjugal entre seus possuidores, e dá outras providencias. Relator Dr. Ubiali. Disponível em: . Acesso em: 3 mar.2017.

______. Projeto de Lei 7.196, apresentado em 28 de abril de 2010 à Câmara dos Deputados. Dispõe sobre a guarda de animais de estimação nos casos da dissolução litigiosa da sociedade e do vínculo conjugal entre seus possuidores, e dá outras providencias. Relator Márcio França. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2017.

________. Projeto de Lei nº 1.365/2015, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre a guarda dos animais de estimação nos casos de dissolução litigiosa da sociedade e do vínculo conjugal entre seus possuidores, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2017.

BRUGIONI, Franco Mauro Russo. A questão da guarda e das visitas a animais de estimação após o divórcio. 2013. Disponível em:

. Acesso em: 21 nov. 2018.

COSTA, Priscyla. Mulher consegue guarda do cachorro em separação. 2006. Disponível em:

.

Acesso em: 22 nov. 2018.

DIAS, Edna Cardozo. A tutela jurídica dos animais. BH: Mandamentos, 2000.

DIAS, Maria Berenice. Dissolução do casamento. Manual de direito das famílias. 7. ed. rev. ampl. e atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2010.

______. Manual de direito das famílias. 5. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2009.

______. A nova lei do divorcio e a felicidade. Disponível em: . Acesso em: 16 out. 2018.

FOLLAIN, Martha. O vínculo entre seres humanos e animais. 2009. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2018.

LOURENÇO, Rosana Marcelino. A questão do animal no divórcio litigioso à luz do ordenamento jurídico. 2017. Disponível em:

. Acesso em: 10 out. 2018.

MELO, Rebeca Braz Vieira. Reflexões sobre a separação judicial na ordem jurídica vigente. 2018. Disponível em:. Acesso em: 20 set. 2018

PEREIRA, Rodrigo da Cunha. Família, direitos humanos, psicanálise e inclusão social. Revista Brasileira de Direito de Família. Porto Alegre, v. 4, n. 16, p. 05, jan.-fev.-mar. 2003.

SILVA, Regina Beatriz Tavares da. Com quem fica o animal de estimação do casal que se separa?.2016. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2018.

VELOSO, Zeno. Lei nº 11.441, de 04.01.2007 – aspectos práticos da separação, divórcio, inventário e partilha consensuais. In: PEREIRA, Rodrigo da Cunha (Coord.). Família e responsabilidade. Porto Alegre: Magister/IBDFAM, 2010.

ZWETSCH, Livia Borges. Guarda de animais de estimação nos casos de dissolução litigiosa da conjugalidade. Florianópolis: Empório do Direito, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.