HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: TENTATIVAS DE ESTRUTURAÇÃO E ORGANIZAÇÃO ESCOLAR NO PERÍODO IMPERIAL

Alessandra Pires da Silva, Claitonei de Siqueira Santos

Resumo


O presente artigo objetiva examinar as tentativas de organização e estrutura escolar no período imperial brasileiro, ressaltando as dificuldades de expansão da educação para toda a população. Marcada por rupturas e continuidades no cenário político, econômico e sociocultural, a organização educacional brasileira teve sua gênese nas primeiras décadas do Império. O grupo social dominante que já detinha o poder político e econômico monopolizava o acesso à cultura, visando se distinguir dos demais grupos e reproduzir os valores dominantes. Desse modo, é possível inferir que a educação escolar era atrelada a interesses ideológicos, mantendo um modelo de educação elitizado, distante da grande maioria da população e dos interesses do país. Palavras-Chave: Império. Estrutura e Organização Escolar. Educação Classista e Dualista.


Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Fernando de. A cultura brasileira: introdução ao estudo da cultura no Brasil. 3. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1958.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade temporã: o ensino superior da colônia à era de Vargas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

NOVAIS, Fernando A. Estrutura e dinâmica do artigo sistema colonial (séc. XVI – XVIII). 2. ed. São Paulo: Brasiliense. 1975.

PRIORE, Mary Del Priore; VENÂNCIO, Renato Pinto. O livro de ouro da história do Brasil. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001

ROMALLI, Otaíza de Oliveira. História da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Ed.Vozes, 2005.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. São Paulo: Autores associados, 2013.

SILVA, Geraldo Bastos. A educação secundária: perspectiva histórica e teoria. São Paulo: Nacional, 1969.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.