O PROFESSOR, A FAMÍLIA E O PROCESSO DE NATURALIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO PSICOSSEXUAL DA CRIANÇA NOS ANOS INICIAIS

Rafaela Carvalho Sousa Silveira

Resumo


RESUMO: O presente artigo científico foi desenvolvido com base no tema, sexualidade infantil, o papel do professor e da família no processo de naturalização do desenvolvimento psicossexual da criança nos anos iniciais. Seu desenvolvimento se deu por meio dos seguintes questionamentos; primeiro qual é o papel do professor no processo de desenvolvimento da sexualidade infantil? Quais os principais problemas encontrados pelo educador durante esse processo? E terceiro como a família e o pedagogo podem contribuir para a aquisição de uma visão natural da sexualidade da criança? Este trabalho está fundamentado por uma pesquisa bibliográfica que segundo Lakatos e Marconi (2009) refere-se ao conjunto de publicações sobre determinado assunto em revistas, livros, publicações avulsas e imprensa escrita. E objetiva inserir o estudante pesquisador nas informações existentes sobre o tema estudado. Ao passo que o futuro trabalho terá a modalidade de pesquisa bibliográfica. Para a sua elaboração terá pensamentos interpretados e analisados de autores que discutem o assunto proposto. Ao final desta pesquisa conclui-se que a naturalização da sexualidade infantil e a compreensão da família e dos professores é de grande importância para que de fato ocorra uma educação significativa. PALAVRAS-CHAVE: Freud. Sexualidade infantil. Professor. Naturalização. Educação.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRÃO, Jorge Luís Ferreira. As influências da Psicanálise na Educação Brasileira no Início do Século XX. Psic.: Teor. e Pesq., v. 22, n. 2, Brasília, maio/ago., 2006. Acesso em: 16 abr. 2018.

ANDRADE, Victor Manoel. Sexo e Vida em Freud: a sexualidade infantil e o conceito Freudiano de ego total. Rio de Janeiro: Imago, 2013.

COUTINHO, Maria Tereza da Cunha; MOREIRA, Mércia. Psicologia da Educação: um estudo dos processos psicológicos de desenvolvimento e aprendizagem humanos, voltado para a educação. 10. ed. São Paulo, SP: Saraiva, 2004.

FREUD, Sigmund. Sigmund Freud: Um Caso de Histeria - Três Ensaios sobre Sexualidade e outros trabalhos (1901 – 1905). v. 7, 1. ed. Rio de Janeiro, RJ: Imago, 1969.

KUPFER, Maria Cristina Machado. Freud e a Educação: o mestre do impossível. 3. ed. São Paulo, SP: Scipione, 2007.

MARIOTTO, Rosa Maria Marini. Algumas contribuições da psicanálise à educação a partir dos conceitos de transferência e discurso. Educ. rev., n. 64, Curitiba, abr./jun. 2017. Acesso em: 02 maio 2018.

MOREIRA, Marco Antonio; MASINI, Elcie F. Salzano. Aprendizagem Significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

ROUDINESCO, Elisabeth. Por que a Psicanálise? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.