PREVENÇÃO AO SUICÍDIO: A importância da divisão de proteção à saúde do servidor da Polícia Civil do Estado de Goiás

Grazielly Loredo do Nascimento

Resumo


O Brasil está entre os países com maiores índices de suicídio no mundo, e a função policial é um grupo de risco preocupante, com taxa superior a média por outras categorias profissionais. O policial está exposto a diversos agentes estressores no ambiente de trabalho. Entre os fatores para o comportamento suicida estão os transtornos psíquicos, estresse e sobrecarga no trabalho, que são evidenciados por depressão, transtorno de humor, ansiedade, dependência de álcool e drogas psicoativas. Objetivou-se com este artigo analisar quais são os programas de gestão em segurança pública da Polícia Civil do Estado de Goiás que visam reduzir os fatores de risco para o suicídio de policiais. Por meio de uma pesquisa de revisão integrativa da literatura, os resultados apontaram que a Polícia Civil do Estado de Goiás aderiu ao Programa Qualidade de Vida no Trabalho, e instituiu a Divisão de Proteção à Saúde do Servidor para ações em saúde mental dos policiais, por meio do Projeto Cores e Operação Saúde, que promovem a conscientização para a prevenção de doenças e incentivo a qualidade de vida, contudo, a Divisão de Proteção à Saúde conta, atualmente, com apenas dois profissionais psicólogos em seu quadro efetivo, para atender a demanda de mais de 3500 policiais civis, é necessário a criação do cargo de psicólogo na carreira da Polícia Civil, para que os objetivos do Programa Qualidade de Vida no Trabalho sejam alcançados.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO JUNIOR, F. M. Doença ocupacional e acidente de trabalho: analise multidisciplinar. Rio de Janeiro: Editora LTr, 2ª ed. São Paulo, 2013.

BERTOLOTE J.M, MELLO-SANTOS C, BOTEGA N.J. Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência psiquiátrica. Rev Bras Psiquiatr. v. 32, n.2, p.87-95. 2010.

BOTEGA N. J. Comportamento suicida: epidemiologia. Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. Psicologia USP v. 25 1, n.3 1, p. 231-236, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais n os 1/92 a 77/2014 e pelo Decreto Legislativo no 186/2008. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2014. 470p. ISBN 9788570185341.

BRASIL. Ministério da Saúde. Suicídio, saber agir e prevenir. Boletim Epidemiológico. v. 48, n. 30. Secretaria de Vigilância em Saúde Brasil. ISSN 2358-9450. 2017.

SOUSA, R. C. Uma análise da história da segurança pública Brasileira, V Jornada internacional de Políticas públicas. São Luiz. UFMA, 2011.

ESTADO DE GOIAS. LEI Nº 16.901, DE 26 DE JANEIRO DE 2010.Dispõe sobre a Lei Orgânica da Polícia Civil do Estado de Goiás e dá outras providências. ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA. Goiânia: Diário Oficial do Estado de Goiás, 1975.

______Lei nº 11.416, de 05 de fevereiro de 1991. Baixa o Estatuto dos Bombeiros Militares do Estado. ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA. Goiânia: Diário Oficial do Estado de Goiás, 1991b.

_______. Lei nº 15.704, de 20 de junho de 2006. Institui o Plano de Carreira de Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás e dá outras providências. ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA. Goiânia: Diário Oficial do Estado de Goiás, 2006.

_______Lei nº 16.272, de 30 de maio de 2008. GABINETE CIVIL DA GOVERNADORIA. Goiânia,: Diário Oficial do Estado de Goiás, 2010b.

FERREIRA, C.L.B. Trajetória do Acompanhamento em Saúde Mental dos Pacientes após o Atendimento na Unidade de Emergência por Tentativa de Suicídio. Florianópolis, 2014.

FREITAS, A. P. A. de. BORGES, L. M. (2014). Tentativas de suicídio e profissionais de saúde: significados possíveis. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v.14, n.2, p. 560-577.

GOIÁS. Instrução Normativa MJ nº 1 de 26/02/2010. Institui o Projeto Qualidade de Vida dos Profissionais de Segurança Pública e Agentes Penitenciários.

GOIÁS. Portaria Normativa nº 162/2019-GDGPC/2019 - NEAA/AG/DGA/ DGPC- 16173. Fixa a estrutura administrativa da Delegacia-Geral da Polícia Civil e dá outras providências.

MIRANDA Dayse; GUIMARÃES Tatiana. O suicídio policial: O que sabemos? Revista de Estudos de Conflito e Controle Social. v.9, n.1 Jan-Abr. p. 1-18,2016.

MIRANDA, T. G. Autópsia Psicológica: Compreendendo Casos de Suicídio e o Impacto da Perda. Brasília; 2014.

MIRANDA Dayse. (Organizadora) Por que policiais se matam? Diagnóstico e prevenção do comportamento suicida na polícia militar. Rio de Janeiro. RJ Fevereiro de 2016.

NATIVIDADE, Michelle Regina da. Vidas em risco: a identidade profissional dos bombeiros militares. Psicol. Soc., Florianópolis , v. 21, n. 3, p. 411-420.Dec.2009.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Public Health Action for the Prevention of Suicide – A Framework. Geneva: WHO; 2012.

PEREIRA, E. G.; VIVENTINI, A. História e Educação da Polícia Militar de Goiás. 2012, 11p. Disponível em: htp://gthistoriacultural.com.br/VIsimposio/anais/Elio%20 Gomes% 20Pereira%20&%20Albertina%20Viventini.pdf. Acesso em: 05 de set. 2018.

ROSA, Natalina Maria da (et al). Tentativas de suicídio e suicídios na atenção pré-hospitalar. J. bras. psiquiatr., Rio de Janeiro, v. 65, n. 3, p. 231- 238 Sept. 2016. Available from . Acesso em 23 set. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/0047-2085000000129.

ROSA, Natalina Maria da et al. Tendência de declínio da taxa de mortalidade por suicídio no Paraná, Brasil: contribuição para políticas públicas de saúde mental. J Bras Psiquiatr. v.66, n. 3, p. 157-63.2017.

VÄRNIK, P. Suicide in the world. International Journal of Environmental Research and Public Health, v.9, n. 2, p. 760- 771. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.