Editorial | de Andrade | Psicologias em Movimento

Editorial

Vinícius Novais Gonçalves de Andrade

Resumo


Editorial
Estamos no ano 2021. Um momento social, econômico, cultural, histórico e sanitário em que as pessoas vivem os efeitos da pandemia por COVID-19. Um momento em que forças reacionárias buscam descredibilizar o conhecimento científico e a academia.
No bojo desses acontecimentos, emergiu, como forma de resistência na materialidade deste tempo, a revista científica Psicologias em Movimento, no âmbito do Instituto de Ciências da Saúde do Centro Universitário Alfredo Nasser.
O nome Psicologias em Movimento, sugerido pelo Prof. Dr. Vinicius Andrade e votado em colegiado, buscou inspiração na compreensão das ciências psicológicas como campo de conhecimento plural em teorias, metodologias e instrumentos. Também na multiplicidade de possibilidades de prática profissional.
O apreço pela palavra “movimento”, teve inspiração no clássico livro organizado em 1984 por Silvia Tatiana Maurer Lane e Wanderley Codo “Psicologia Social: o homem em movimento”, mais especificamente no próprio texto de Silvia Lane nesta obra “Psicologia Social e uma nova concepção do homem para a Psicologia”, quando da oportunidade de defesa do argumento: o ser humano é social e histórico.
O nome e capa do periódico Psicologias em Movimento também tiveram inspiração no clássico livro “Psicologias” organizado por Ana Mercês Bahia Bock, Odair Furtado e Maria de Lourdes Trassi Teixeira. A capa ressalta as diferenças, o movimento, o trânsito, a fluidez e a pluralidade de cores e texturas.
Trata-se de um periódico da área da Psicologia, mas que contempla a interdisciplinaridade. Com ocorrência semestral, recebe manuscritos produzidos no âmbito das Psicologias e de temas/áreas que a tangenciam, confirmando e disseminando os Princípios Fundamentais da Psicologia (CFP, 2005, p. 7), dentre eles:
I. O psicólogo baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
II. O psicólogo trabalhará visando promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuirá para a eliminação de
quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.
Psicologias em Movimento: esforços e materializações da Psicologia do estado de Goiás.
Nosso estado na disputa pelos discursos da Psicologia.
Te convidamos a fazer parte dessa história.
Prof. Dr. Vinicius Novais G. de Andrade

Editor Gerente


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.