OS PROCEDIMENTOS DE CONTROLE INTERNO: um instrumento na detecção de fraudes e erros no departamento contábil de uma concessionária de veículos em Goiânia

Ysllayny Arruda da Silva, Cleomar Teles Macedo

Resumo


O mercado está cada vez mais competitivo, e as organizações sentiram a necessidade de se atualizarem para cumprir as exigências do mesmo. Este fato provocou uma adequação de controle interno nas organizações. O presente artigo abordou os procedimentos de controle interno, demonstrando que o mesmo é uma ferramenta de grande importância para as novas exigências do mercado. Teve-se como objetivo geral analisar os procedimentos de controle interno, como vantagens e qualidade, na confiabilidade de informação no que diz respeito a organização. Utilizou-se da pesquisa bibliográfica, como também a pesquisa documental e explicativa. Através das análises apresentadas, observou a importância da adequação da empresa, pois há falhas do controle interno, tais como, as ferramentas utilizadas para este controle e segregações de funções. Concluiu-se que é necessária uma correção e análise do controle interno na organização e qualificação de informação, para que tal empresa seja verdadeira perante o Estado e nas suas informações financeiras.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria. São Paulo: Atlas, 2010.

______Auditoria: Um Curso Moderno e Completo. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

______Auditoria: Um Curso Moderno e Completo. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 1996.

___¬¬___Auditoria: Um Curso Moderno e Completo. 7ª. Edição, São Paulo: Atlas, 2007.

ANDRADE, Armando. Eficácia, eficiência e economicidade: Como atingi-las através de adequados sistemas de controles internos. São Paulo: A. Andrade. 1999.

ATKINSON, Anthony A. Contabilidade Gerencial. Tradução André Olímpio Mosselman Du Chenoy Castro; revisão técnica Rubens Famá. São Paulo: Atlas, 2000.

ATTIE, William. Auditoria Interna. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

______Auditoria: conceitos e aplicações. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

______Auditoria Interna. São Paulo: Atlas, 1992.

______Auditoria: conceitos e aplicações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

______Auditoria Interna. São Paulo: Atlas,1988.

BOYNTON, William C.; JOHNSON, Raymond N.; KELL, Walter G.; tradução José Evaristo dos Santos. Auditoria. São Paulo: Atlas, 2002.

BRASIL, Receita Federal do Brasil. Decreto n° 7.979, de 08 de abril de 2013. Disponível em:

< file:///C:/Users/GERINVESTCAR/Downloads/SC_Cosit_45-2013.pdf> Acesso em: 02 de out 2017.

BRUYANE, Paul de. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os polos de pratica metodológica. Rio de janeiro: Francisco Alves Editora, 1991.

CARNEIRO, Sílvia Eunice da Silva Martins. Quais os atributos que um auditor interno deve ter. 2013. Disponível em:

< http://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/1840/1/DM_SilviaCarneiro_2013.pdf >. Acesso em: 02 out, 2017.

CERVO, Amado Luiz., BERVIAN, Pedro Alcino., SILVA, Roberto da., Metodologia Científica. Disponível em:

< http://fumec.bv3.digitalpages.com.br/users/sign_in>. Acesso em: 09 out, 2017.

CFC – CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC Nº 780/95 de 24 de março de 1995. Aprova a NBC T 12 – Da Execução da Auditoria Interna. Disponível em:

< https://www.ufmg.br/auditoria/images/stories/documentos/NBCT12.PDF>. Acesso 02 de out, 2017.

CHING, Yuh Hong. MARQUES, Fernando. PRADO, Lucilene. Contabilidade e Finanças para não especialistas, São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.

CREPALDI, Silvio Aparecido. Contabilidade Gerencial: teórica e prática. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

______Contabilidade Gerencial: Teoria e Prática. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2006.

______Auditoria contábil: teoria e prática. 9.ed. São Paulo: Atlas, 2013.

______Auditoria contábil: teoria e prática. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

D’AVILA, Marcos Zahler e OLIVEIRA, Marcelo A. Martins de. Conceitos e Técnicas de Controles Internos de Organizações, São Paulo: Nobel, 2002.

FRANCO, Hilário; MARRA, Ernesto. Auditoria contábil: normas de auditoria, procedimentos e papéis de trabalho, programas de auditoria, relatórios de auditoria. São Paulo: Atlas, 2000.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬______Auditoria Contábil. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GEORGE E JONES, Gareth R. Jennifer M. Administração Contemporânea. 4.ed. São Paulo: MC Graw Hill 2008.

GOMES, Josir Simeone, SALAS, Joan M. Amat. Controle de gestão: uma abordagem contextual e organizacional. 2.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HOOG, Wilson Alberto Zappa; CARLIN, Everson Luiz Breda. Manual de Auditoria Contábil. 3.ed. Curitiba: Juruá, 2009. 385 p.

MALKOWSKI, Almir. Planejamento tributário e a questão da elisão fiscal. São Paulo: Editora de Direito, 2000.

MARTINS, I ; MORAIS, G. Auditoria interna, função e processo. São Paulo: Áreas. 2007.

OLIVEIRA, L. M; PEREZ JR., J. H; SILVA, C. A. S. Controladoria Estratégica: 5.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

PADOVEZE, Clóvis Luís. Contabilidade Gerencial: Um Enfoque em Sistema de Informação Contábil. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

PÁDUA, Elisabete Matallo Marchezine de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. 2. ed. Campinas: Papiros, 1997.

SÁ, Antônio Lopes de. Curso de Auditoria. 8° ed. São Paulo: Atlas, 1998.

______Teoria da contabilidade. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

______Curso de auditoria. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

SILVA, Lino Martins. Contabilidade Governamental. São Paulo: Atlas, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.