CUSTO DE PRODUÇÃO DE PISCICULTURA DA ESPÉCIE TILÁPIA NO SISTEMA INTENSIVO DE TANQUE REDE

Geraldo Mangelo de Souza, Magda Alves Leite

Resumo


RESUMO: O presente artigo traz uma proposta de mensurar os custos de produção para implantação e cultivo de piscicultura em uma pequena propriedade, destacando a criação da espécie Tilápia na modalidade tanque-rede, comparando a produção nos dois sistemas tanque-rede e tanque escavado. O objetivo foi apresentar esse sistema como uma alternativa de investimento para aproveitar as potencialidades das áreas alagadas, açudes e represas existentes nesta propriedade, visando conhecer seus ganhos econômicos. Para tanto, o trabalho procurou demonstrar todo o processo da atividade da piscicultura, evidenciando a cadeia produtiva, suas características e sua importância dentro do agronegócio, mostrando os fatores de produção capaz de interferir na viabilidade e lucratividade do empreendimento, ressaltando as vantagens, desvantagens e os riscos, bem como as medidas que minimizam esses riscos no negócio. Foi apresentado um estudo de caso onde se considerou os custos com arraçoamento, manejo dos tanques, mão de obra, entre outros, sendo que a piscicultura mostrou-se interessante e com grande potencial, podendo ser realmente uma forma alternativa de renda e emprego para a agricultura familiar.

                                                                                                    

PALAVRAS-CHAVE: Tanque-rede. Custo de Produção. Viabilidade Econômica.


Texto completo:

PDF

Referências


BUENO, R.J, Manejo de Criação, Instituto de Ciência e Tecnologia de Iporá. Iporá: EMATER, 2012.

CASTAGNOLLI, N. Criação de peixes de água doce. Jaboticabal: FUNEP. 1992.189p.

CGEE- Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2007, 1. Recursos Marinhos. 2. Exploração Sustentável. 3. Mudanças Climáticas. I. CGEE. II. Título. Brasília-DF.

CODEVASF, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paranaíba, Manual de Criação de Peixes em Tanques-Redes. 1. Ed. Brasília, 2010.

CODEVASF, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paranaíba, Manual de Criação de Peixes em Tanques-Redes. 2. Ed. Brasília, 2008.

CODEVASF, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paranaíba, Manual de Criação de Peixes em Tanques-Redes. 2. Ed. Brasília, 2013.

CORRÊA, J. M. Análise Crítica do Licenciamento Ambiental da Piscicultura no Estado do Amapá. 2011. 49 f. Monografia (TCC em Administração e Legislação Pesqueira) - Coordenação do Curso de Engenharia de Pesca, Universidade do Estado do Amapá - UEAP.

CREPALDI, Silvio Aparecido, Contabilidade rural: uma abordagem decisorial. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

CYRINO, J.E.; CONTE, L.; Tilapicultura em Gaiolas: produção e economia. In: José Eurico AquaCiência 2006: Tópicos Especiais em Biologia Aquática e Aqüicultura. Jaboticabal: Sociedade Brasileira deAqüicultura e Biologia Aquática, cap.12, p.151-171, 2006.

EMATER-GO (Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária). Índices Zootécnicos para Cultivo de Peixes no Estado de Goiás. Sistema tanques-rede e escavados, 2012. Disponível em Acessado em 15.03.2014.

EMATER-MG (Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária). Piscicultura em Tanques-rede, 2013, disponível em http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/Serv_Prod/Livraria/Agridata> acessado em 24 fev de 2014.

IBAMA- Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais/ SEAP- Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca. Aquicultura e pesca: uma política sustentável para o Brasil. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE AQÜICULTURA E PESCA 2006, Brasília. 87 p.

INSTITUTO DA PESCA – GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Página rural, Jul/2013 (http://www.paginarural.com.br) acesso em 26.07.14.

IUDÍCIBUS, Sergio. Equipe de professores FEA/USP, Contabilidade Introdutória, Administração e Contabilidade da USP: As Variações do Patrimônio Líquido. 11. Ed. – São Paulo: Atlas, 2010, p. 65.

KUBITZA, F. Manejo nutricional e alimentar de tilápias. Revista Panorama da Aqüicultura, Jundiaí, SP, v. 10, n. 60, p. 31-36, julho/agosto, 2000.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da Metodologia Científica. 6. ed.- São Paulo Atlas 2007.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MATSUNAGA, M.; BEMELMANS, P. F.; TOLEDO, P. E. N. de; DULLEY, R. D.; OKAWA, H. & PEDROSO, I. A. Metodologia de custo de produção utilizada pelo IEA. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v. 23, t. 1, p. 123-139, jan.1976.

MPA - Ministério da Pesca e Aquicultura. Boletim Estatístico da Pesca e Aquicultura, 2013. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2014.

MPA, Ministério da Pesca e Aquicultura, Espécies de pescado mais cultivadas em água doce 2011. Disponível em. Acessado em 06.03.2014.

ONO, E A, C AMPOS, J, K BITZA, F Construção de viveiros e de estruturas hidráulicas para o cultivo de peixes. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, v. 12 n. 73 p. 5-29, 2003.

ONO, E. A.; KUBITZA, F. Cultivo de peixes em tanques-rede. 2. ed.. Jundiaí: F. Kubitza. 1999. 68 p.

REIS, A.J. dos; Economia Aplicada a Administração. Lavras: UFLA, 1998 126 p.

RODRIGUES, Mario. Apostila de Piscicultura Básica em Viveiros Escavados, 2012. Disponível em Acessado em 26.03.2014.

SCORVO FILHO, João Donato; MAINARDES - Pinto Cleide S.; PAIVA, Patrícia De; VERANI, José Roberto; SILVA, Alexandre Livramento da.Instrumentos para análise da competitividade na piscicultura.Tópicos Especiais em Piscicultura de Água Doce Tropical Intensiva. Sociedade Brasileira de Aqüicultura e Biologia Aquática, Jaboticabal, SP, Brasil. 2004.p. 517-533.

SEBRAE – serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas empresas. Criação de tilápias em tanques-rede. 2007. Disponível em: http://www.biblioteca.sebrae.com.br/>.acesso em 24.04.2014.

SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequena Empresas), Idéias de Negócios 2014.Disponívelem. Acessado em 29/08/2013.

SEBRAE. Aqüicultura e pesca: tilápias. Estudos de mercado SEBRAE / ESPM, 2008. 161 p.

Secretaria de Estado da Casa Civil, Governo do Estado de Goiás. Disponível em .Decreto Nº7.862, de 22 de Abril de 2013. Acessado em 22.01.2014.

SIH/ANEEL-AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA. Informações hidrológicas brasileiras. Brasília: ANEEL, 1999.

SPERANDIO, Luciane Messias. Criação de tilápias em tanque-rede. In: Disponível: http://www.uov.com.br/biblioteca/90/criacao_de_tilapias_em_tanque-rede.html> Acesso em: 30.03.2014.

SUSSEL, Fábio Rosa. Alimentação de peixes em tanques-rede, 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.