EFEITOS DA FISIOTERAPIA NA CAPACIDADE FUNCIONAL E QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER: uma revisão da literatura

Lays da silva Costa Ferreira, Gabriela Lopes Santos

Resumo


Resumo: A Doença de Alzheimer (DA) é a forma mais comum de demência em idosos, sendo definida como uma doença neurodegenerativa, progressiva e irreversível, que gera prejuízos na realização das atividades de vida diária, no desempenho social e ocupacional. O objetivo deste trabalho foi verificar os efeitos do tratamento fisioterapêutico na independência funcional e qualidade de vida em pacientes com DA. Estudo descritivo-exploratório e retrospectivo com análise integrativa, sistematizada e qualitativa. A pesquisa foi realizada no dia 6 de Setembro de 2018 no LILACS, SCIELO e PubMed sem restrição para período de publicação dos artigos, os quais poderiam estar em inglês ou português. Foram selecionados quatro estudos que avaliaram os efeitos da fisioterapia na capacidade funcional e qualidade de vida em pacientes com DA. Conclui-se que há pouca e inconclusiva evidência na literatura sobre os efeitos da fisioterapia na capacidade funcional e qualidade de vida de pacientes com DA; embora, os estudos apontem para um efeito benéfico somente para a capacidade funcional sem alterar a qualidade de vida destes pacientes.

 

Palavras-chave: Doença de Alzheimer. Neurologia. Geriatria. Modalidades de fisioterapia. Fisioterapia.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBE, C. et al. Factors associated with quality of life in patients with Alzheimer’s disease. BMC geriatrics, v. 18, n. 1, p. 159, 2018.

BATISTA, J. S.; BORGES, A. M.; WIBELINGER, L. M., Tratamento fisioterapêutico na síndrome da dor miofascial e fibromialgia. Revista Dor, v. 13, n. 2, p. 170-174, 2012.

CARVAJAL, C. Biologia Molecular de la enfermedad de Alzheimer. Revista Medicina Legal de Costa Rica, v. 33, n. 2, 2016.

CARVALHO, K. R. et al. O Método Kabat no tratamento fisioterapêutico da doença de Alzheimer. Revista Kairós, v. 11, n. 2, p. 181-195, 2008.

CHUAH, Y. K. et al. Receptor for advanced glycation end products and its involvement in inflammatory diseases. International Journal of Inflammation, v. 2013, p.1-15, 2013.

FAJERSZTAJN, L. et al. Effects of functional physical activity on the maintenance of motor function in Alzheimer’s disease. Dementian & Neuropsychologia, v. 2, n. 3, p. 233-240, 2008.

FREITAS, C. V. et al. Avaliação de fragilidade, capacidade funcional e qualidade de vida dos idosos atendidos no ambulatório de geriatria de um hospital universitário. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 1, p. 119-128, 2016.

GOYANNA, N. F. et al. Idosos com doença de Alzheimer: como vivem e percebem a atenção na estratégia saúde da família. Revista de pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 9, n. 2, p. 379-386, 2017.

GROPPO, H. S. et al. Efeitos de um Programa de Atividade Física sobre os sintomas depressivos e a qualidade de vida de idosos com Demência de Alzheimer. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v.26, n. 4, p. 543-551, out./dez. 2012.

HARDY, J.; SELKOE, D. J. The amyloid hypothesis of Alzheimer's disease: progress and problems on the road to therapeutics. Science, v. 297, n. 5580, p. 353-356, 2002.

MARINS, A. M. F.; HANSEL, C. G.; SILVA, J. Mudanças de comportamento em idosos com Doença de Alzheimer e sobrecarga para o cuidador. Revista Escola Anna Nery, v. 20, n. 2, p. 352-356, 2016.

MELO, M. A.; DRIUSSO, P. Proposta Fisioterapêutica para os cuidados de Portadores da Doença de Alzheimer. Revista Envelhecimento e Saúde, v. 12, n. 4, p. 11-18, 2006.

MONTENEGRO, R. S; SILVA, S. M. Os efeitos de um programa de fisioterapia como promotor de saúde na capacidade funcional de mulheres idosas institucionalizadas. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 10, n. 2, p. 161-178, 2007.

MOURA, P. S. L.; MIRANDA, N. F.; RANGEL, L. C., As fases da Doença de Alzheimer e os cuidados necessários a serem implementados pelo cuidador. Revista Interdisciplinar do Pensamento Cientifico, v. 1, n. 2, p. 190-205, 2015.

NASCIMENTO, C. M. C. et al. Efeitos do exercício físico sobre distúrbios neuropsiquiátricos e atividades instrumentais da vida diária em mulheres com doença de Alzheimer: um ensaio clínico controlado. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 16, n.3, p. 197-204, 2018.

OLIVEIRA, A. C. et al. Qualidade de vida em idosos que praticam atividade física- uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 13, n. 2, p. 301-312, 2010.

OVANDO, A. C. et al. Treinamento de marcha, cardiorrespiratório e muscular após acidente vascular encefálico: estratégias, dosagens e desfechos. Revista Fisioterapia em movimento, v. 23, n. 2, p. 253-269, 2010.

PAIXÃO JR,C. M; REICHENHEIM, M. E. Uma revisão sobre instrumentos de avaliação do estado funcional do idoso. Cadernos de Saúde Pública, v. 21, p. 7-19, 2005.

PHILLIPS, C. et al. The link between Physical Activity and Cognitive Dysfunction in Alzheimer Disease. Revista American Physical Therapy Association, v. 95, n. 7, p. 1046-1060, 2015.

PIZOLOTTO, A. L. Z. et al. Organização da família no cuidado do idoso com Doença de Alzheimer. Revista Espaço para a Saúde, v. 16, n. 4, p. 41-54, 2015.

ROSTAGNO A. et al. Cerebral amyloidosis: amyloidal subunits, mutants and phenotypes. Cellular and molecular life sciences, v. 67, n. 4, p. 581-600, 2010.

SANTIAGO, A. M. et al. Efeitos da participação em programa de atividade física para pessoas com doença de Alzheimer. Revista Fisioterapia Brasil., v. 13, n. 3, p. 261-268, 2016.

SILVA, A.; DAL PRÁ, K. R. Envelhecimento Populacional no Brasil: O lugar das famílias na proteção dos idosos. Revista Argumentum, v. 6, n. 1, p. 99-115, 2014.

VENTURELLI, M.; SCARSINI R., SCHENA, F. Six-Month Walking Program Changes Cognitive and ADL Performance in Patients With Alzheimer. American Journal of Alzheimer’s Disease & Other Dementias, v. 26, n. 5, p.381-388, 2011.

ZIDAN, M. et al. Alterações motoras e funcionais em diferentes estágios da Doença de Alzheimer. Revista Psiquiatria Clínica, v. 39, n. 5, p. 161-165, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.