CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO NA CIDADE DE JÁU DO TOCANTINS

Adriana Beatriz Martins Lemes, Aroldo Vieira de Moraes Filho

Resumo


RESUMO: O tema meio ambiente faz parte da vida de todo cidadão, apesar de muitos defini-lo como sendo somente natureza e os elementos que a integram. O processo educativo é o meio para que as pessoas passem a compreender o seu significado e conheçam sua responsabilidade ambiental sempre visando uma melhor qualidade de vida. No intuito de averiguar a responsabilidade ambiental dos jovens estudantes do 2° ano do Ensino Médio, da cidade de Jaú do Tocantins, foi aplicado um questionário com questões objetivas sobre atitudes diárias no ambiente em que vivem, em seguida, foi realizado um período de sensibilização com palestras sobre a importância da conservação do meio ambiente por meio de atitudes individuais e diárias, depois do período de sensibilização o questionário foi novamente aplicado e verificou-se que o período em média que gastavam no banho, em torno de 5 minutos aumentaram de 9,7% para 16,1%, enquanto que os que gastavam mais de 15 minutos aumentaram também de 9,7% para 16,1%. Os alunos que andavam a pé passaram de 19,4% antes da sensibilização para 35,5% após a sensibilização, enquanto de carro individual antes da sensibilização passou de 13% para 9,7% após a sensibilização, uma pequena porcentagem dos alunos mudaram suas atitudes e se mostraram interessados em mudar e refletir sobre as necessidades que do ambiente, no entanto é considerável visto que poderão conscientizar outras pessoas.

Palavra-chave: Responsabilidade ambiental. Meio ambiente. sensibilização.

 

 

 


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. S. V.. Avaliação do Nível de Conhecimento de Alunos e Professores do Ensino Médio de Anápolis Sobre Educação Ambiental, Revista Educação, 2013 –

Disponível em ‹http://www.revistas.unievangelica.edu.br›. Acesso em 10 mar. 2015.

BARBO, I. D.P. P.. O Despertar da Consciência Ambiental: Um Diagnóstico das Práticas de Educação Ambiental Formal no Ensino Público de Anápolis, Goiás .2009 Disponível em ‹ http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/ Detalhe ObraForm.do?select_action=&co_obra=141987 ›. Acesso em 14. jul. 2015.

BIAGGIO, A. M. B.; VARGAS, G. A. de O.; MONTEIRO, J. K.; ; SOUZA, L. K de; TESCHE, S L. Promoção de atitudes ambientais favoráveis através de debates de dilemas ecológicos. Estudos de Psicologia, 1999, v. 4, n2, 221-238. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

BORBA, M. P. et al.Pegada ecológica: que marcas queremos deixar no planeta?:– Brasília: WWF-Brasil, 2007. Disponível em: . Acesso em: 30/jan/2015

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília: MEC/SEF, 1997. p. 126

DIAS, G. F. Educação Ambiental: Princípios e Práticas. São Paulo: Editora Gaia. 2003.

GUIMARÃES, M.. A Dimensão Ambiental na Educação. 8º ed. Campinas- São Paulo: Papirus 2007. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

JACOBI, P.. Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, n. 118, p. 189-205 março/ 2003.

KRASILCHIK, M. A. Preparação de professores e Educação Ambiental. In: SORRENTINO, M.; TRAJBENER, R.; BRAGA, T. (Orgs) Cadernos do III Fórum de Educação Ambiental. São Paulo: FNMA/ Editora Ecoar, 1995.

MEIRELLES, M. de S. e SANTOS, M. T.. Educação Ambiental uma Construção Participativa. 2ª ed. São Paulo, 2005.

MELO, E. F. R. Q.. KORF, E. P.. Percepção e sensibilização ambiental de universitários sobre os impactos ambientais da disposição de resíduos solidos urbanos em Passo Fundo RS – Revista Brasileira de Educação Ambiental. v. 5 (2010).

MORADILLO, E. F. de. OKI M. da C. M.,. Educação Ambiental na Universidade: Construindo Possibilidades.. Quim. Nova, v. 27, no. 2, 332-336, 2004.

VALLE, C. E. Qualidade ambiental: ISO 14000. 5. ed. São Paulo: Senac, 2004


Apontamentos

  • Não há apontamentos.