HANSENÍASE: IMUNOPATOGENIA E ASPECTOS TERAPÊUTICOS

Daniela Paes Landim Borges, Ana Carolina Silvério de Morais Reis, Vanessa Guimarães de Freitas Cruvela d'Ávila, Mônica Santiago Barbosa, Yves Mauro Fernandes Ternes, Silvana Barbosa Santiago, Rodrigo da Silva Santos

Resumo


RESUMO: A hanseníase é uma doença infectocontagiosa, crônica, causada pelo Mycobacterium leprae, com tropismo, predominante, por pele e nervos periféricos. Apresenta-se como um problema de saúde pública acometendo homens, mulheres e crianças, manifestando-se através de sinais e sintomas dermatológicos e neurológicos que levam a suspeita diagnóstica da doença. Quando diagnosticada e tratada tardiamente pode trazer graves consequências para os portadores e seus familiares, uma vez que alterações neurológicas podem causar incapacidades físicas que podem evoluir para deformidades. As incapacidades físicas nos olhos, nas mãos e nos pés podem ser evitadas ou reduzidas, se os portadores de hanseníase forem identificados e diagnosticados o mais rápido possível. Esse artigo visa esclarecer a imunopatogenia da doença, visto que o sistema imune exerce papel diferencial na classificação dos tipos de hanseníase e ainda promover uma breve revisão das formas clínicas da doença e seu aspecto terapêutico que apesar de simples, mostra se eficaz quando corretamente seguido.

 

Palavras-chave: Hanseníase. Formas clínicas. Aspectos terapêuticos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.