ANÁLISE DOS EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO TRATAMENTO DO LINFEDEMA PÓS- MASTECTOMIA

Julie Ruffo Marques, Patrícia Cândida de Matos Lima Martins, Éder Rodrigues Machado, Lucílius Martins de Souza, Janair Honorato Alves Rodrigues

Resumo


RESUMO: O câncer de mama é o segundo tipo mais comum entre as mulheres, apresentando alta incidência e elevadas taxas de mortalidade. Dentre os recursos terapêuticos estão a quimioterapia, hormonioterapia, radioterapia, as técnicas cirúrgicas e a fisioterapia. A cirurgia contribui para o tratamento e prevenção do câncer de mama, porém, pode apresentar várias complicações como o linfedema, que é bastante comum após a cirurgia. A fisioterapia atua no tratamento do linfedema com diferentes técnicas, entre elas encontramos a drenagem linfática manual, que é uma técnica bastante utilizada na prevenção e tratamento do linfedema, proporcionando bons resultados.O objetivo dessa revisão de literatura foi verificar os efeitos da drenagem linfática manual no tratamento do linfedema pós-mastectomia.Foi realizada uma revisão de literatura, onde as buscas foram realizadas nas seguintes bases de dados: Bireme (Biblioteca Regional de Medicina), Lilacs (Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde), Scielo (Scientific Eletronic Library Online) e Revista Eletrônica. A pesquisa ocorreu no período de agosto a outubro de 2014, utilizando artigos em português dos últimos dez anos.A drenagem linfática manual é eficaz no tratamento do linfedema e quando associada com outras técnicas como a terapia física complexa obteve melhores resultados.

Palavras-chave: Drenagem. Mastectomia. Linfedema. Câncer. Mama. Fisioterapia.


Texto completo:

PDF

Referências


ALEGRANCE, F. C.; SOUZA, C. B. S.; MAZZEI, R. L. Qualidade de vida e estratégias de enfrentamento em mulheres com e sem linfedema pós-câncer de mama. Revista Brasileira de Cancerologia, São Paulo, v.56, n.3, p. 341-351, 2010.

ALMEIDA, Shirley dos Praseres. A cinesioterapia em paciente pós-mastectomizada. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Curso de Fisioterapia, Universidade Veiga de Almeida, Rio de Janeiro, 2008.

ALVES, P. C.; SILVA, A. P. S.; SANTOS, M. C. L.; FERNANDES, A. F. C. Conhecimento e expectativas de mulheres no pré-operatório da mastectomia. Rev Esc Enferm USP, São Paulo, v.44, n.4, p.989-95, 2010.

ANTONIO, F. E.; SANTOS, P. S.; VANINI, T. M.; CHINGUI, L. J.; SILVA, C. A. Avaliação de parâmetros bioquímicos na drenagem linfática manual em mulheres idosas. Anuário da Produção de Iniciação Científica Discente, Campinas, v.13, n.17, p.53-65, 2011.

Borges, Fábio dos Santos. Modalidades Terapêuticas nas Disfunções Estéticas. 2 ed. São Paulo: Phorte, 2010.

BRANDÃO, D. S. M.; ALMEIDA, A. F.; SILVA, J. C.; OLIVEIRA, R. G. C. Q.; ARAUJO, R. C.; PITANGUI, A. C. R. Avaliação da técnica de drenagem linfática manual no tratamento do fibro edema gelóide em mulheres. Conscientiae Saúde, Petrolina- PE,v.9, n.4, p.618-624, 2010.

CARVALHO, F. N. Classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde em mulheres submetidas ao tratamento do câncer de mama. 137 f. Dissertação (Mestrado em Ciências na área de Saúde Pública e Meio Ambiente) -Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca de Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

CUNHA, Amanda Marques.; SILVA, Marta Adriani Torres da.; SOUSA, Renata Sales. Benefícios da drenagem linfática manual no linfedema em mulheres submetidas a mastectomia radical. 11 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Curso de Fisioterapia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2012.

HOMEM, Juliana. Intervenção fisioterapêutica no linfedema de face após o câncer de cabeça e pescoço. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER. INCA: Estimativas de câncer no Brasil. Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: Acesso em: 12 set. 2014.

JAMMAL, M. P.; MACHADO, A. R. M.; RODRIGUES, L. R. Fisioterapia na reabilitação de mulheres operadas por câncer de mama. O Mundo da Saúde, São Paulo, v.32, n.4, p.506-510, 2008.

LIMA, Flavia Milena Veras. Orientações fisioterapêuticas prévias à mastectomia radical modificada na redução de complicações pós-operatórias. f. 57. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.

LUZ, N. D.; LIMA, A. C. G. Recursos fisioterapêuticos em linfedema pós-mastectomia: uma revisão de literatura. Fisioter. Mov, Curitiba, v.24, n.1, 2011.

MAGNO, Renata Barbosa Carlos. Bases Reabilitativas de Fisioterapia no Câncer de Mama. 67 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Curso de Fisioterapia, Universidade Veiga de Almeida, Rio de Janeiro, 2009.

MEIRELLES, M.C.C.C.; MAMEDE, M. V.; SOUZA, L.; PANOBIANCO, M. S. Avaliação de técnicas fisioterapêuticas no tratamento do linfedema pós-cirurgia de mama em mulheres. Rev. Bras. Fisioter, São Carlos, v.10, n.4, 2006.

MELO, M. S. I.; MAIA, J. N.; SILVA, D. A. L.; CARVALHO, C. C. Avaliação Postural em Pacientes Submetidas à Mastectomia Radical Modificada por meio da Fotogrametria Computadorizada. Revista Brasileira de Cancerologia, Recife-PE, v.57, n.1, p.39-48, 2011.

MOREIRA, H.; CANAVARRO, M. C. Tipo de cirurgia, adaptação psicossocial e imagem corporal no cancro da mama. Psic., Saúde & Doenças, Lisboa, v.13, n.2, 2012.

NETTO, C. M.; ZANON, D. M. T.; COLODETE, R. O. Terapia Manual em Mastectomizadas: Uma Revisão Bibliográfica. Perspectivas On-Line, v.4, n.15, 2010. Disponível em: . Acesso em 6 de set. 2014.

OLIVEIRA, D. C. A Função Social da Fisioterapia no Tratamento de Mulheres Mastectomizadas. Congr. Intern. Pedagogia Social, São Paulo, 2012. Disponível em:. Acesso em 8 de set. 2014.

PACHECO, M. N.; FILHO, A. D.; MELO, D. A. S. Fisioterapia para o tratamento do linfedema no pós-operatório de mastectomia: revisão de literatura. Rev.Fac.Ciênc.Méd.Sorocaba, Sorocaba-SP, v.13, n.4, p. 4-7, 2011.

PANOBIANCO, M. S.; PARRA, M. V.; ALMEIDA, A. M.; PRADO, M. A. S.; MAGALHAES, P. A. P. Estudo da adesão às estratégias de prevenção e controle do linfedema em mastectomizadas. Rev Enferm, Ribeirão Preto-SP, v.13, n.1, p.161-168, 2009.

PASCOAL, C. K. P.; BERGMANN, A.; RIBEIRO, M. J. P.; VIEIRA, R. J. S.; FONTOURA, H. A. Relatos de mulheres submetidas à biópsia do linfonodo sentinela quanto às orientações recebidas para prevenção de linfedema: um estudo qualitativo. Revista Brasileira de Cancerologia, Ipatinga-MG, v.56,n.2, p.219-226, 2010.

PEREIRA, C. M. A.; VIEIRA, E. O. R. Y.; ALCANTARA, S. M. Avaliação de protocolo de fisioterapia aplicado a pacientes mastectomizadas a Madden. Revista Brasileira de Cancerologia, São Paulo, v.51, n.2, p.143-148, 2005.

REZENDE, L. F.; ROCHA, A. V. R.; GOMES, S. C. Avaliação dos fatores de risco no linfedema pós-tratamento de câncer de mama. J Vasc Bras, São Paulo, v.9, n.4, 2010.

RIBEIRO, R. L.; COSTA, R. L.; SANDOVAL, R. A. Conduta fisioterápica no linfedema pós mastectomia por câncer de mama. Revista Eletrônica Faculdade Montes Belos, Montes Belos, v.3, n.1, 2008. Disponível em: . Acesso em: 05 de ag. 2014.

SANTOS, Jéssika Cristina de Melo. Drenagem linfática manual no pós-operatório de lipoaspiração: revisão de literatura. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Curso de Fisioterapia, Centro Universitário de Formiga – Unifor, Formiga-MG, 2013.

SILVA, N. B.; SILVA, S. R.; SOUZA, L. Análise da drenagem linfática manual no tratamento do fibro edema gelóide e na redução de medidas. Saúde, Batatais, Ribeirão Preto, v.1, n.1, p.59-77, 2012.

SILVA, S. H.; KOETZ, L. C. E.; SEHNEM, E.; GRAVE, M. T. Q. Qualidade de vida pós-mastectomia e sua relação com a força muscular de membro superior. Fisioter Pesq, Lajeado-RS, v.21, n.2, p.180-185, 2014.

SQUARCINO, I. M.; BORRELLI, M.; SATO, M. A. Fisioterapia no linfedema secundário à mastectomia. Revista Arquivos Médicos ABC, Santo Andre-SP, v.32, p.64-67, 2007.

STEFFEN, N.; VALIATI, A. A.; FILHO, G. A. P.; CUNHA, T. F.; ELY, P. B. Implicações da mamoplastia de aumento via transaxilar na pesquisa de linfonodo sentinela: revisão da literatura. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, Porto Alegre, v.26, n.2, p.332-336, 2011.

TALHAFERRO, B.; LEMOS, S. S.; OLIVEIRA, E. Mastectomia e suas consequências na vida da mulher. Arq Ciênc Saúde, São José do Rio Preto, v.14, n.1, p.17-22, 2007.

TEODORO, A.; TORRES, R.; ROEDER, I.; ARAUJO, A. G. S. Avaliação fisioterápica em pacientes pós cirurgia de câncer de mama em Joinville/SC. Cinergis, Joinville, v.11, n.1, p.60-68, 2010.

TRAMONTIN, Carla Margarida. Os efeitos das técnicas de endermoterapia e drenagem linfática manual na região abdominal: uma visão fisioterapêutica. 74 f. Trabalho de Conclusão de Curso- (Graduação), Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.