Políticas Editoriais

Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Novos Direitos é uma revista que se destina à divulgação do conhecimento científico-jurídico em âmbito regional e nacional. É uma revista generalista, que publica artigos científicos que abordam temas relacionados a todos os ramos do Direito e das ciências jurídicas zetéticas. A Revista Novos Direitos publica artigos inéditos, ensaios bibliográficos, resenhas e traduções inéditas no Brasil que tenham passado pelo crivo de pareceristas anônimos designados pelo Comitê Editorial.

 

Políticas de Seção

Editorial

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaios

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A submissão de artigos e ensaios bibliográficos na Revista NOVOS DIREITOS ocorre em sistema de fluxo contínuo e em chamadas públicas para dossiês temáticos. A avaliação das submissões para estas duas seções segue o sistema de avaliação por pares, também conhecido como sistema duplo cego. Os trabalhos serão submetidos ao parecer de pelo menos 1 revisor especializado no campo de conhecimento, designado como Parecerista Ad Hoc. Em casos específicos, poderão ser solicitados mais de um parecer até que se chegue a uma decisão editorial, que é responsabilidade do comitê editorial. O parecer favorável à publicação não isenta o autor de efetuar as correções solicitadas a tempo e a modo pelos editores da Revista. Tais correções são condições necessárias para a publicação final do trabalho científico.  

 

Periodicidade

A Revista NOVOS DIREITOS é uma publicação técnico-científica com periodicidade semestral.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.